desenho carlos marreiros

domingo, 19 de setembro de 2010

almoços (2)


Muitos dos almoços em Macau transformavam-se em verdadeiras jornadas de trabalho ou de debate quando se abordavam questões sérias como a televisão ou a rádio ao serviço da comunidade. Neste almoço, o autor deste blogue teve a oportunidade de dialogar com Afonso Camões, director do Gabinete de Comunicação Social do governador Rocha Vieira, com Manuel Gonçalves, administrador da TDM (empresa de televisão e rádio de Macau) e com Pedro Mariano, director de informação da TDM, as mais diferentes questões relacionadas com uma informação promotora da presença portuguesa no território.
De salientar, que Afonso Camões, apesar da sua função institucional, sempre manteve connosco a maior cordialidade e consideração. Em alguns casos, teve mesmo a maior paciência do mundo em disponibilizar o seu tempo para os meus exageros de análise política referente a determinados assuntos da governação. Um homem fiel às suas amizades, humilde e inteligente, que bem merece o cargo que ocupa de presidente da Agência Lusa.
Pedro Mariano é um colega de longa data, desde os tempos em que trabalhámos na RTP entre 1973 e 76. Um dos portugueses com maior conhecimento do mundo dos automóveis, especialmente das modalidades desportivas. Em Macau exerceu o cargo com sabedoria "oriental", o que aconteceu com muito poucos ocidentais.
Manuel Gonçalves é um gentlemen e um dos melhores gestores locais, que dispensou sempre uma atenção muito especial aos temas que lhe eram apresentados. Se, um dia, Gonçalves abandonar a TDM devido a pressões políticas, poderá ficar em perigo a manutenção dos canais televisivo e radiofónico em português.

3 comentários:

  1. E este é o restaurante do IFT, o meu primeiro local de trabalho em Macau.
    Onde conheci a minha mulher, que por lá se mantém.
    Regularmente, vou lá almoçar.
    Ou jantar ao buffet de sexta-feira.

    ResponderEliminar
  2. É mesmo, caro Pedro. Um dos locais mais agradáveis em Macau para um repasto sossegado. A comida era óptima, muito melhor que a do Clube Militar. Com a sua mulher lá, é obvio que deve continuar um must.
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. A minha mulher não está ligada ao restaurante, caro João.
    Na altura dirigia a Pousada.
    Mas a malta que dirige o restaurante (O Hugo Bandeira, o Miguel Gassman e o David) assegura qualidade.
    Do melhor que há em Macau.
    Uma terra onde se come muito bem.
    Abraço

    ResponderEliminar